O Regional Sul

abril 14, 2024

Criança de 4 anos é encontrada na rua após ser liberada por creche em SC

Uma mãe de uma menina de 4 anos relatou que a filha foi liberada da creche em que estuda, em Balneário Camboriú, Litoral Norte catarinense, sem a presença de um responsável no local. A mulher encontrou a criança sozinha, chorando, a mais de 100 metros de distância da escola. O caso aconteceu na última quinta-feira (11).

“Ontem por volta de 17h40 fui buscar minha filha Rafaela de 4 anos na creche Nova Geração anexo ao CAIC de BC. Quando eu estava estacionando, minha outra filha, Raissa de 13 anos, viu minha filha de 4 anos em via pública sozinha e chorando.”, relata a mulher na publicação.

Ela afirma que foi até a escola para saber o que aconteceu, e que não souberam informar como a criança saiu da escola.

“A guarda e a funcionária alegam que não viram ela sair. Fiz B.O na Delegacia e tô sem saber como uma criança de 4 anos sai da escola fica em via pública em perigo total”, afirma a mãe.

Felizmente, a menina estava bem, apesar de muito assustada e chorando. A mãe registrou o caso na delegacia e agora aguarda por respostas

O que diz a secretaria de Educação

O secretário de Educação de Balneário Camboriú, Marcelo Achutti, relatou que ficou sabendo do ocorrido na sexta-feira (12), e imediatamente foi conversar com a gestora da unidade, para entender por qual motivo a criança teria sido liberada sem os pais.

De acordo com o secretário, duas crianças teriam sido entregues, juntas, no portão. O entendimento naquele momento era de que as duas crianças seriam da mesma família, e por isso foram entregues de maneira conjunta.

Contudo, a menina de 4 anos foi encontrada sozinha, a cerca de 300m do local da escola, pela própria mãe e pela irmã mais velha, de 13 anos.

A gestora da unidade educacional foi exonerada e outra profissional, responsável pelo portão de saída e admitida em caráter temporário, foi demitida.

Marcelo afirma que esta ação jamais poderia ocorrer, e foi um fato isolado. Segundo ele, a secretaria conversou com os pais da crianças, pediu desculpas pelo ocorrido e prestou o apoio necessário.

A creche também contava com duas saídas, e passou a operar somente com um saída, esta com portão automático, para garantir mais segurança às crianças e controle por parte da equipe.

Um inquérito policial foi instaurado para apurar o caso.

 

 

 

*Com informações do repórter da NDTV Pedro Mariano

Relacionados