O Regional Sul

maio 18, 2024

Veja quem são os 5 prefeitos que podem virar réus na Operação Mensageiro

Os cinco prefeitos presos na 4ª fase da Operação Mensageiro podem se tornar réus após passar por audiências da 5ª Câmara Criminal do TJSC (Tribunal de Justiça de Santa Catarina), nesta quinta-feira (27).

De acordo com o MPSC (Ministério Público de Santa Catarina), os políticos são suspeitos de receber propina para favorecer a empresa de saneamento Serrana, atual Versa Engenharia, na prestação de serviços em diversos municípios.

Serão apreciadas as denúncias contra os prefeitos de Massaranduba, Armindo Sesar Tassi (MDB); de Ibirama, Adriano Poffo (MDB); de Schroeder, Felipe Voigt (MDB); de Corupá, Luiz Carlos Tamanini (MDB) e de Major Vieira, Adilson Lisczkovski (Patriota).

A 4ª fase da Operação Mensageiro, deflagrada em 27 de abril, cumpriu 18 mandados de prisões preventivas e 65 mandados de busca e apreensão nas regiões Sul, Planalto Norte, Alto Vale e Vale do Itapocu. Dentre os alvos, estavam oito prefeitos.

Entenda a Operação Mensageiro

O MPSC investiga a empresa de saneamento Serrana, agora chamada Versa Engenharia Ambiental, que atende várias cidades do Estado, onde há suspeitas de corrupção no serviço de coleta de lixo.

Segundo o MPSC (Ministério Público de Santa Catarina), um funcionário da empresa, chamado de “Mensageiro” na investigação, era responsável pela entrega das propinas aos prefeitos. Por ter feito acordo de delação premiada, o nome do funcionário não pode ser divulgado pelo Grupo ND por proibição judicial.

 

 

Fonte: Nd+
Foto: MPSC

Relacionados